quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Musical

Eu não encontrei a imagem perfeita para o que eu gostaria de escrever aqui, porém penso que se tal foto fosse encontrada não haveria necessidade de mais que cinco palavras como: É o que eu queria!

Estou falando de um sentimento que me pega de jeito geralmente quando estou na rua, lugar em que costumam ser estranhas manifestações musicais. Mas hoje eu estava pensando: e se eu estivesse em um musical?

Nesse caso, acredito que não seria estranho sentir vontade de reviver os tempos de coral, ali mesmo, em frente à padaria! Eu poderia correr, cantando e conduzindo uma coreografia. Não interessaria se fosse música de Natal, metal ou reggae. Eu poderia simplesmente gritar “altão”: Hey, teachers! E as pessoas sairiam de casa, me acompanhando em um: Leave these kids alone!

Seria muito engraçado, sem dúvida. Imagino até que, "do nada", poderiam cair rosas de algum lugar ou mesmo aqueles papeizinhos brilhosos que saem de um canhão e grudam na gente.

Eu sinceramente acho que a música tem uma força incrível, como a das cores, na verdade sempre as vejo juntas. É como um "We can be heroes" num cenário todo céu e, logo em seguida um "forever and ever!" agora com algumas explosões coloridas acompanhando o fulgor da música.

É muita besteira, não? No entanto, como diria Aristóteles: "Que seria bom seria, né?"

3 comentários:

Enzo disse...

Não cheguei a ter nenhuma viagem desse tipo, apesar de eu ter várias viagens que qualquer um diria: que m*!
hehehe

Solitude disse...

Nossa cara, que legal. Eu não te conheço e provavelmente você não vai se importar com qualquer coisa que eu fale aqui, maas, eu vou falar :D
Sério, eu gosto mesmo desse tipo de texto, aparentemente sem compromisso algum. Minha caneta tem o peso da minha alma e das minhas emoções(gostei dessa frase, vou botar ela em qualquer coisa que eu venha a escrever) e por isso meus textos ou são cheios de metáforas e ironias ou são melancólicos, quase emos ueaheuea
Só li dois textos, depois passo pra ler o resto, mas eu não podia deixar de elogiar mais uma vez :D
Gostei mesmo!
euiheuaehea
até mais

gato de Schrödinger disse...

Pois é, srta. Adiante, seria realmente muito bom repentinos musicais pelas ruas por ondam meus pés.

Na hora. Depois ia ser estranhão. Todo mundo se olhando, sem saber como ou pq começou a cantar. Vide "o Máskara" ou, para atitudes mais promíscuas, "Perfume".

Obs: mais um admirador, hein? Como tu consegue? Não duvidando do potencial dos seus textos, mas acho que o fto de seres MUJER ajuda, viu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...