segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Perdeu-se na mente...

- Mas, eu não posso! Ninguém pode parir assim! Você sabe o que é parir? Então, é impossível! Meu Deus, eu perdi meu filho em algum lugar e o que você me pede? É impossível parir um filho igual ao outro, ainda mais assim: como se fosse de uma hora pra outra.

- Francamente, você sabe do que eu estou falando.

- Sei, e repito. Não posso fazê-lo de novo.

- Então faça outro! Espero um já encaminhado em pelo menos dez minutos. - disse e saiu embalado pelo ruído dos seus sapatos italianos em atrito com o lustroso piso de madeira.

A moça despencou na cadeira em frente a sua escrivaninha, empunhou a caneta e franziu a testa. Dez minutos após ainda pensava no filho perdido.

E o seu papel continuava em branco.

5 comentários:

gato de Schrödinger disse...

Bom, srta. Secoelho, posso ser um pouco "duro"? Bom, baseando-se no modo de pensar de um gato preso eternamente a uma caixa selada, não gostei muito desse seu último texto. Quer dizer, sim, me agradou a comparação feita entre uma mãe e seus filhos e o escritor e seus escritos. Porém, eu penso que escrever - por mais que seja em um blog e cada um escreve o que quer e como quer num blog - deve ser algo fora do normal, jamsi lugar-comum entende? Não gosto da paarência que fica que tu só escreveste por escreve, como se fosse obrigação preencher teu blog com um texto qualquer pra "dar" quantidade.

Sei lá, essa é só minha opinião felina (e, talvez, ferina).

gato de Schrödinger disse...

(desculpe os erros gramaticais. Ishcrevi com presha.)

Solitude disse...

cara eu nem tow mais fazendo textos pra os meus blogs...
tava começando a escrever por obrigação e tudo, e eu também tow envolvido em outro projeto aí, doideira doida...
eaiuehaiuehuea
mas pode add. quem sabe eu posto um novo qualquer dia desses, eim?
a briga pra achar solitude no google foi foda
eiuaheauehuea

Borges Júnior disse...

Eu escrevi um texto uma vez, usando essa mesma metáfora. Só que eu usei outra tamém, mas não lembro qual era.
Ah, era um teatro, eu acho.

camila chaves disse...

nhaaá! o melhor! adoro textos que mostram diálogos entre pessoas sendo que eles surgiram da mente de uma pessoa só. criatividade demais! muito bom! (=

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...