quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Sobre amor e miudezas...

Recentemente, assisti a uma entrevista com Robert Happe disponível no youtube, na qual, o pesquisador espiritualista fala, por 34:20min, basicamente sobre como o homem deveria parar de afirmar que a vida é difícil e inexplicável e, simplesmente, amar.

Instigada pelas palavras acalentadoras do entrevistado, resolvi pôr em prática seus ensinamentos e, para isso, escolhi o momento exato: minha ida à casa de uma amiga.

Entrei no ônibus com o intuito de ser simpática e jorrar amor por todos os lados. Desejei boa tarde ao motorista, tentei fazer aquela cara de "eu já superei todas as coisas mundanas" que algumas pessoas têm. Sorri para a velhinha cheirosa que sentou ao meu lado. Enfim, não cabia em mim de tanto altruísmo. Peguei outro ônibus, agora um lotado. Fiquei na porta, encontrei um velho amigo e fui, feliz da vida e pendurada no ferro, até a minha parada.

Parei, então, para algumas reflexões... Perguntava-me se tudo aquilo daria certo. Parecia que sim, afinal, se todos se amassem seria uma boa. Mas e se só eu amasse os outros? Bem, aí as coisas não dariam tão certo assim. E o que eu poderia fazer para que todos se amassem? Talvez o mundo devesse ser mais simples, e, como o próprio Happe disse, as pessoas deveriam parar de tentar lucrar em cima das outras...

Parar de lucrar! Bem, para isso, conclui, seria necessário que a passagem de ônibus ficasse mais barata.

5 comentários:

| grupo bleh | disse...

cuidado Secolméia. Esse teu altruismo pode ser confundido...

Borges Júnior disse...

uhahuahuauhahuauha

Seane, se eu tivesse nesse ônibus e visse esse teu altruísmo, eu ia rir, não sei por quê, mas ia

eu já tô rindo aqui :P

Heri disse...

cara, não faça isso.
Se tu for mais simpática do que tu já é, vai forçar demais a barra. hauhaua

Além disso, pessoas felizes demais, que sorriem demais, sempre tem algum problema.
Eu é que não confio. :)

camila chaves disse...

nhaaa! tu, tua cabeça, tuas idéias e teus textos são perfeitos, seane. vezes por outra invejo muito ela. huahuahuahuahua.

essa semana estava na fila com aquela minha amiga que me abraçou enquanto estava eu de costas e nem me toquei para quem era. lembra?

daí, aquela albina apareceu, lembra? cara, não tive como não lembrar de toda aquela discussão em fila sobre a quase sociedade secreta e a necessidade de cotas para albinos em filmes...

hauhauahuahuahua. doidinha. (=

Hugon disse...

belo ponto de partida...
no final das contas, os beatles estavam errados...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...