quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Eu deveria...


Eu deveria ter cantado em lírico, afinado mais a voz, ter escolhido melhor o tom...

Deveria ter mandado fazer faixa e balão, com tinta especial, fluorescente ou laminada, fosca ou envernizada. Poderia ter passado algumas noites em claro, tentando descobrir o melhor presente do mundo. Poderia ter dado mais do meu já escasso tempo e do meu mais que acabado dinheiro para fazer o teu sorriso engolir as bochechas e alcançar as orelhas.

Poderia ter encomendado um tapete vermelho para o começo do seu dia, poderia ter pedido para a rádio tocar todas as músicas que você mais gosta. Deveria ter tentado realizar um sonho seu.
É estranho quando o aniversário das pessoas que a gente ama passa. Quando a gente se despede depois de um almoço e fica com um desejo que tudo tivesse sido mais que especial para aquela pessoa. Talvez eu devesse ter feito mais...

Deveria ter simplesmente gritado. Deveria ter te puxado para alguma dança sem jeito que durasse uns 10 segundos de puro constrangimento. Poderia ter te ligado 23 vezes, mesmo estando ao seu lado no trabalho. Poderia ter chamado carro de som! Deveria ter planejado cada uma das horas do seu dia para que não o visse passar assim...

Deveria ter estendido meus braços mais vezes do que você. Deveria ter contratado um trio elétrico tocando frevo para o seu parabéns.

Deveria ter feito um monte de coisa... A única coisa que não poderia ter feito era te amar mais. Nisso eu já exagerei.

5 comentários:

Carulhina disse...

e eu já posso parar de chorar?

te amo, Seane. De verdade.

(L)

tassiaguiar disse...

Depois que alguém escrever algo assim pra mim eu já posso morrer.

Anônimo disse...

Melhor post desse blog :)

Arthur Santos disse...

Teu blog acha que eu sou anônimo rs...

camila chaves disse...

Que coisa bonita. :~

Isso me fez lembrar do quanto somos bonitamente idiotas em se tratando de amor (seja lá de que ordem ele seja). Em pensar que logo eu, que sempre pensei em mil coisas, me pegaria presenteando alguém por inúmeras vezes com tantas pelúcias, o que para mim sempre foi condenado como um dos maiores clichês?

Deve estar bem feliz quem recebeu um texto desse teu aí, vou logo te avisando... hehehe. Beijo, Seane. *:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...