quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Te pego pra criar



Você e essa cara de criança. Cara de criança que não é mais e que talvez nunca tenha sido. Você e esses olhos lacrimejantes que me fazem ter vontade de segurar tua cabeça com as duas mãos. Tudo vai ficar bem.

Você e seus poucos livros. E a garota que te emprestou aqueles dois que a gente combinou de ler ao mesmo tempo à distância. Sabe, menino, se eu te encontro, eu te trago para casa e te coloco na frente da minha estante.

E tiro cada peça de roupa tua bem devagar. Te deixo nu na frente da minha estante. E, então, te mostro todos os meus livros.

Esse eu li aos 15 anos. Aquele, aos 16. Esse eu ganhei do meu ex. E esse eu peguei emprestado e nunca devolvi. Aquele foi o da última semana. 

Agora eu estou lendo esse. Deita na minha cama que eu quero ler para você. Esquece que a minha voz não é tão bonita. Vamos ficar assim: eu, você e todos esses livros que quero te mostrar.

2 comentários:

mariana disse...

Lembrei de um cara que eu ficava que um dia olhou bem no fundo dos meus olhos e disse:

"Qualquer dia te levo lá em casa pra você conhecer meus filhos"

Mandei um "QUE?!" bem altão e e ele respondeu "Meus livros". Mandei um "PORRA!" (altão tbm).

Rayan Braúna disse...

Se eu fizesse isso com uma mulher, com certeza ela nunca mais voltaria a querer me ver, quem é que iria querer ler Erwin Schrodinger, Shoppenhauer, J.R.R. Tolkien e etc...No mínimo ia me achar um nerd, um porre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...